Aglomerado, Compensado, MDP ou MDF?

PDFImprimirE-mail

O que utilizar em móveis sob medida?

Este artigo foi criado afim de esclarecer os tipos de materiais (madeira) existentes no mercado para a fabricação de móveis sob medida e não deixar dúvidas na hora de avaliar custo x benefício ao investir no mobiliário de seu ambiente residencial ou comercial. É um assunto mais técnico, mas vale a pena estar atento, tendo em vista que muitas lojas oferecem um bom preço com material de péssima qualidade, onde o cliente nem sabe o que realmente está comprando.

Aglomerado

aglomerado

As placas de aglomerado começaram a ser fabricadas no Brasil em 1966, e até hoje este material é aplicado em estrutura de móveis (base, tampo e laterais), portas e divisórias, entre outros. Entre as vantagens deste material é que ele não propaga chamas e não empena. Porém, não é um material resitente, pois não aguenta receber pregos e nem parafusos que não sejam apropriados, pois pode rachar as placas, e em função disso, é necessário usar dispositivos de montagem como calhas, cavilhas e colas.

O aglomerado é um painel feito com partículas de pinus aglutinadas com adesivo sintético, uma espécie de cola. Tem pouca durabilidade e nenhuma resistência à umidade.
Material de baixo custo.

 

 

 

 

Compensado

compensados1Existem dois tipos de compensado:
O compensado laminado é feito com lâminas de madeira, em geral de pinus ou de virola, coladas e prensadas para formar chapas com espessura de 4 a 20mm. Tem boa resistência mecânica.

O compensado sarrafeado, as lâminas internas são coladas em um sentido e a chapa externa é prensada em sentido diferente, o que deixa a placa mais resistente.

As vantagens de se trabalhar com o compensado laminado são praticamente as mesmas do compensado sarrafiado. Por ter em sua composição lâminas de madeira montadas de forma cruzada, proporcionando grande resistência.

Detalhe: Estar sempre atento à qualidade do compensado, que varia conforme o fabricante. Estes dois tipos de compensados, se revestidos com laminados Formica®, apresentarão boa resistencia.

 

 

 

MDP

mdpO MDP é um painel de madeira industrializada, assim como o Compensado e o MDF.

As placas são o resultado do uso intensivo de tecnologia de prensas contínuas, de modernos classificadores de partículas e complexos softwares de controle de processo, associado à utilização de resinas de última geração e madeira de florestas plantadas. Por isso, o MDP pertence a uma nova geração de Painéis de Partículas de média Densidade com características superiores e totalmente distintas dos painéis de madeira aglomerada de antigamente.


O MDP é especialmente indicado para a produção de móveis residenciais e comerciais de linhas retas, formas ogânicas, que não exijam usinagens em baixo relevo, entalhes ou cantos arredondados.


O baixo custo deste painel o faz ser um dos mais utilizados em todo mundo. Isso se dá pelo fato de se usar partículas de madeira reflorestada ao invés de fibras, como é o MDF. Desta forma, há um maior aproveitamento da madeira, diminuindo assim o seu custo. Por este motivo, os móveis feitos com o MDP pelas grandes fábricas, ficam mais baratos em relação aos outros móveis feitos com outros materiais.

É o material mais utilizado em lojas de modulados.

MDF

MDFO MDF é uma chapa de fibra de madeira com densidade média. É um aglomerado sofisticado, composto de fibras de pinus mais resistentes e compactadas com resina à alta pressão. É um produto mais resistente e com textura mais uniforme que os compensados e aglomerados.


Entre as vantagens, estão:

As fibras são distribuídas de maneira uniforme e esta homogeneidade possibilita ao MDF acabamentos do tipo envernizado, pinturas de todos os tipos e aplicações de revestimentos como tecidos e papel de parede, lâminas de madeira e PVC.

Como a madeira não possui nós, veios ou imperfeições típicas da madeira natural, as junções de uma placa com outra possui relativa vantagem aos outros tipos de madeira.

Além da indústria moveleira, o MDF é utilizado na construção civil, almofadas de portas, rodapés, divisórias, portas usinadas, batentes, balaústres e peças torneadas.

O eleito, sem dúvida alguma é o MDF.

Mais sobre o MDF

MDF é uma sigla em inglês que significa "Medium Density Fiberboard" que, traduzindo para o português, quer dizer "chapa de fibra de madeira de média densidade". O MDF se diferencia do outro painel também feito com fibra de madeira - a "chapa de fibra".

As diferenças entre MDF e chapa de fibra estão no processo produtivo, no tipo de resina e no fato de o MDF ter as faces com maior densidade que a camada interna.

Características:

O MDF é praticamente equivalente à madeira nas possibilidades de trabalhar a matéria-prima. Os painéis são superfícies grandes perfeitamente homogêneas e sem orientação das fibras, o que permite cortes em qualquer sentido e apresentação de superfície lisa e uniforme ao toque.

Vantagens:

- Comporta aplicação de todos os tipos de revestimentos, desde pintura/impressão até papéis impressos
ou unicolores e lâminas de madeira.
- É praticamente equivalente à madeira em termos de trabalhabilidade.
- O fato de ser um painel de fibras não-orientadas permite que seja cortado em qualquer sentido.
- Suas fibras possibilitam trabalhos de usinagem muito precisos, furação e uma ampla gama de acabamentos.
- Apresenta grande resistência e não sofre com a variação de temperatura.
- Resistente à abrasão.
- Ecologicamente correto: produzido com madeira reflorestada.

Desvantagens:

Assim como os demais painéis de madeira e como a própria madeira, é vulnerável a ambientes úmidos.
Em tais condições, superfície e topo devem ser recobertos ou protegidos.


Principais aplicações:

. Portas retas
. Laterais de móveis
. Prateleiras
. Divisórias
. Tampos retos
. Tampos pós-formados
. Base superior e inferior
. Frentes e laterais de gaveta

Joomla 1.5